Você tem Insônia?

            Insonia-sintoma-psicologa-fortaleza-rafaelacamara

Hoje falaremos de um assunto que acomete uma parte significativa da população mundial, alguns estudos estimam que 1/3 da população já teve ou vai ter ao longo da vida Insônia. Quem já teve dificuldade de adormecer e passou a noite em claro? Ou quem já dormiu e acordou com a sensação de cansaço? Quando esses fatos ocorrem raramente não podemos caracterizar como Insônia, mas quando isso passa a ser uma rotina, o problema surge.

            A insônia é uma perturbação do sono caracterizada pela incapacidade em adormecer, ou em manter-se dormindo, pelo tempo desejado, ou por um sono que não é considerado reparador. Isto significa que a pessoa até pode dormir as típicas 8 horas de sono, contudo acorda e ainda se sente cansada. Na Insônia existe uma diminuição da qualidade ou quantidade de sono.

            Alguns estudos mais recentes, apresentam uma flexibilidade na quantidade de horas que são necessárias para um sono reparador. Acredita-se que a partir de 6 horas o sujeito pode sentir-se bem e ter proporcionado para o seu corpo o descanso necessário. Dessa forma, a quantidade de horas a serem dormidas na noite muda de sujeito para sujeito o importante é ficar atento se você consegue sentir- se descansado ao acordar, se o sono tem quantidade e qualidade.

            A insônia atinge mais as mulheres e em várias faixas etárias. O indivíduo com insônia apresenta diminuição do seu rendimento físico e mental, irritabilidade, dores de cabeça, além de prejuízo as relações familiares e de trabalho. As causas do surgimento da insônia, também, irão variar de sujeito para sujeito. Podemos citar como causas mais frequentes: pensamentos e preocupações frequentes, estresse, ansiedade, excesso de cafeína e álcool, doenças crônicas de coluna, pescoço, doenças psiquiátricas, dentre outras.

            Citarei como exemplo a Insônia de causa psicológica que é causada por uma preocupação acima da média do indivíduo ao perceber uma dificuldade para dormir adequadamente. Geralmente tem início após um evento de vida estressante, durante o qual o indivíduo adotou hábitos inadequados que foram mantidos mesmo após o evento ser resolvido. A partir desse momento, a sua preocupação em não conseguir dormir e seus esforços para conseguir, acabam se tornando um estímulo que o mantém acordado.

            O tratamento da insônia, também, deve ser realizado por uma equipe multidisciplinar que envolve desde médicos, psicólogos, educador físico e o próprio paciente. O paciente será responsável por fazer algumas mudanças em sua rotina antes do sono, no ambiente em que dorme e até na cama, pois tudo isso pode facilitar ou dificultar a noite de sono. O médico será responsável pela prescrição de algum medicamento que possa facilitar a chegada e permanência do sono. Normalmente são prescrito indutores de sono, mas é preciso ter cuidado com o uso excessivo dessa medicação.

            O Psicólogo, por sua vez,  irá trabalhar diretamente com a causa da insônia, iremos tentar junto com o paciente, identificar as possíveis causas e tratar as ansiedades, estresses, preocupações, transtornos psicológicos que possam estar dificultando o sono. O importante é que será trabalhado a causa e assim possibilitar o controle da insônia.

            Hoje detalhei um pouco sobre a insônia e se você está com noites de sonos mal dormidas ou acordando cansada procure ajuda para verificar se você está com insônia e   com isso tratar da forma adequada. Se tiver dúvidas ou sugestões de temas deixe aqui nos comentários que terei o prazer de respondê-los. Uma boa semana.

Achou interessante? Compartilhe!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Aguarde...

    Informe Seu E-mail

    Quer receber meus artigos sobre temas relacionados a psicologia? Medos, Stress, Ansiedades, depressão... Cadastre seu melhor e-mail.