Transtorno Bipolar

identity camouflage

Hoje falaremos um pouquinho sobre um transtorno bem conhecido da maioria da população, mas que algumas vezes é usado para denominar uma pessoa equivocadamente. Quem já chamou alguém de Bipolar? Certamente a maioria de vocês responderam que sim, mas e afinal o que é o Transtorno Bipolar?

O Transtorno Bipolar é caracterizado por alterações cíclicas do humor que se manifestam como episódios depressivos alternando-se com episódios de euforia ou de mania em diferentes graus de intensidade. As “oscilações de humor” entre a mania e a depressão podem ser muito rápidas e podem ocorrer com muita ou pouca frequência.

A causa desse transtorno ainda não é totalmente conhecida, mas alguns estudiosos acreditam que vários fatores podem estar envolvidos nas oscilações de humor como: aspectos biológicos relacionados a diferença de funcionamento do cérebro, um desequilíbrio entre os neurotransmissores, hormônio, hereditariedade, meio ambiente, dentre outros.
Vale ressaltar que não estamos falando de oscilações de humor que ocorrem com freqüência com todos, mas sim de uma mudança drástica de comportamento, atitude, pensamento, como se fossem duas pessoas diferentes em cada um dos episódios.

Os sintomas do transtorno bipolar depende do tipo exato da doença e costumam mudar de pessoa para pessoa. Para alguns, os picos de depressão são os que causam os maiores problemas. Para outros, a preocupação é maior durante os picos de mania. Vamos conhecer resumidamente os sintomas de cada uma dessas fases:
– Fase Maníaca: fácil distração, redução da necessidade do sono, pouco controle do temperamento, gastos excessivos, aumento de energia, compulsão alimentar, pensamentos acelerados, autoestima muito alta, dentre outros.
– Fase Depressiva: desanimo diário, perda de peso e apetite, dificuldade de tomar decisões, falta de energia, sensação de inutilidade, baixa autoestima, pensamentos negativos, dentre outros.

As fases podem durar dias ou ate meses, dependo do tipo de transtorno. As fases podem acontecer, também, simultaneamente e damos o nome de estado misto quando isso acontece.
O primeiro passo para um diagnóstico correto é conversar com um médico seja esse um clínico geral ou um psiquiatra que podem avaliar a história clínica de um paciente, fazer um exame físico e, se necessário, solicitar exames complementares. Esse transtorno não será diagnostico por exames de sangue ou imagem, mas estes ajudarão a fazer um diagnostico diferenciado e ajudar a fechar o quadro e tratamento.

O tratamento do transtorno bipolar, normalmente, é feito pela associação de uma terapia medicamentosa que de acordo com o tipo e com a gravidade do transtorno será ministrada e pela psicoterapia que terá como intuito ajudar o paciente a retomar a sua funcionalidade e aprender a lidar com as mudanças e alternâncias de humor, pois elas trazem um grande prejuízo para a vida do paciente.

Dessa forma, se você se identifica ou conhece alguém que apresenta o quadro que apresentamos acima procure imediatamente ajuda medica e psicologia, pois esse transtorno pode causar graves consequência a sua vida se não for tratado de forma correta.

Achou interessante? Compartilhe!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Aguarde...

    Informe Seu E-mail

    Quer receber meus artigos sobre temas relacionados a psicologia? Medos, Stress, Ansiedades, depressão... Cadastre seu melhor e-mail.