Síndrome de Burnout, você tem?

sindrome boutnout_voce_tem   O trabalho, como outras atividades humana, é uma atividade carregada de significados que interferem na construção da identidade e dos papéis do homem. Ao longo da história, o significado do trabalho tem sido associado a diferentes valores sociais, positivos e negativos, e a diferentes sistemas sociais. Na modernidade, com o surgimento do trabalho assalariado, o trabalho passou a assumir um lugar central na vida do homem e passou a ser visto como sinônimo de emprego.

Até pouco tempo atrás, o trabalhador podia entrar numa empresa, trabalhar anos seguidos e aposentar-se nela ocupando o mesmo cargo. Isso seria para ele uma grande conquista. Hoje, isso está desaparecendo com a vinculação do trabalho ao termo emprego dentro da nossa sociedade capitalista. O que conseguimos observar são indivíduos iniciando a vida profissional cada vez mais cedo, tendo que ter a certeza de que profissão deseja ter ainda na adolescência, trabalhando cargas horários exaustivas em busca de reconhecimento e melhores remuneração e uma desvalorização da estabilidade profissional. O foco passou a ser o crescimento e reconhecimento profissional associado a um bom salário.

Trabalhando em longas jornadas e sob forte pressão os trabalhadores passam a ter menos tempo para se preocuparem e buscarem qualidade de vida e com isso começam a surgir transtornos psicológicos associados ao excesso de trabalho.

Hoje vou falar da Síndrome de Burnout, que é uma das mais conhecidas síndromes associadas a condições de estresse ligado ao trabalho. Os conceitos e estudos dos transtornos relacionados com o trabalho são muito recentes e alguns ainda não possuem uma definição fechada o que nos possibilita vê-la de algumas formas. Porém, existem um consenso entre grande parte dos estudos que afirmam que entre a principais características da Síndrome de Burnout estão a exaustão e esgotamento físico e emocional.

Dessa forma, para que possamos afirmar que uma pessoa está com uma síndrome, que é um conjunto de sintomas físicos, psíquicos e emocionais, é preciso observar se existe a presença de alguns sintomas, os mais expressivos para a síndrome de burnout são: crescimento da fadiga constante, distúrbios de sono, dores musculares, dores de cabeça e enxaquecas, problemas gastrointestinais, respiratórios, dificuldade de concentração, alteração do pensamento, sentimentos negativos, impaciência, irritabilidade, dentre outros.

As causas da Síndrome de Burnout compreendem um quadro multidimensional de fatores individuais e ambientais. Dessa forma, não podemos reduzir a causa a fatores individuais como a personalidade ou algum tipo de propensão genética. O ambiente de trabalho e as condições de realização deste são, também, determinantes para o adoecimento ou não do sujeito. A doença apresenta vários estágios que podem surgir a partir da necessidade de autoafirmação no trabalho, intensificação das atividades de trabalho, confronto com situações desgastante e desconfortável para o sujeito, dentre outras.

Como a grande maioria dos casos de adoecimento psicológico o tratamento da Síndrome de Burnout deve ser feito por uma equipe multidisciplinar envolvendo acompanhamento psicológico e médico. Um detalhe muito importante para o tratamento da síndrome é a realização de um diagnóstico diferenciado e preciso, pois como em estágios iniciais a síndrome tem sintomas parecidos com os da depressão, por exemplo, elas podem ser facilmente confundidas.

Dessa forma, se você está identificado ou conhece alguém que está sentindo ou passando por situações de grande estresse e\ou mudança no trabalho procure a ajuda de um psicólogo.

Segue abaixo meus contatos, se desejar deixe seu comentário no formulário que se encontra ao final desta página.

 Rafaela Câmara – Psicóloga Clínica
Contato: 85 – 3246.3975
Av. Padre Antonio Tomas, 180 – Aldeota

Achou interessante? Compartilhe!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Aguarde...

    Informe Seu E-mail

    Quer receber meus artigos sobre temas relacionados a psicologia? Medos, Stress, Ansiedades, depressão... Cadastre seu melhor e-mail.