Sentimentos no final do ano.

imageEstamos nos aproximando do final do ano e com isso se aproxima, também, o Natal e a Virada do Ano. Para muitos um momento de celebração, união, partilha, confraternização, família, amigos e sentimentos que trazem sensação de bem estar. Mas essa sensação não é para todos. Para alguns essas datas remetem sentimentos ruins e angustiantes.

Dessa forma, é comum vermos alguns dizendo que é a sua época preferida do ano, há quem encontre aqui uma oportunidade para recarregar baterias, há quem sinta imenso entusiasmo pelo que se avizinha, porém, existe também quem identifique esta época como uma das mais difíceis, onde a alegria dá lugar à tristeza e onde o coração cheio dá lugar a sentimentos de vazio e solidão.

Sabemos que existe de uma cobrança de sentir-se bem nessa época, mas o sentir-se bem não vem quando nós queremos e as depressões de natal é realidade para muita gente. Tomados pelo sentimento de desânimo que a depressão causa passamos a ter uma visão negativa de tudo que está a nossa volta desde nós mesmos, as pessoas, o mundo e o futuro. Tudo parece feio e sem graça.

E assim, quando entramos no período de festas, tudo à nossa volta parece fora de contexto em relação a este modo de pensar e sentir. Os sentimentos de festa, alegria, a proximidade aos outros e expectativa pelo novo ano exercem demasiada pressão e é muito fácil nos sentirmos cada vez mais mal por estarmos com sentimentos tão diferentes dos que estão a nosso redor. A falta de energia não nos permite fazer as coisas como gostaríamos e a sensação de fracasso acaba aparecendo e pensar em um ano novo parece loucura, pois não se consegue ter perspectiva de que as coisas mudarão no próximo ano e então, não tem como ser novo. A sensação é de que não nos encaixamos nessa época onde tudo está decorado de vermelhos, verdes e dourados e nós sentimos em tons de cinza e preto.

Com a chegada da noite de Natal tentamos fazer alguma coisa para passarmos por ela mais tranquilos, mas é preciso ter cuidado. Cito abaixo duas das várias possibilidades;
– Tentamos não mostrar o que sentimos e vamos para onde é esperado estar, tentando fingir que está tudo bem. O resultado é que o nosso sofrimento aumenta e a sensação de incompreensão pelos outros também;
– Evitamos estar com os outros, fechamo-nos em casa no conforto da solidão e tentamos ignorar que lá fora é Natal. O sofrimento não diminui, mas pode aumentar a sensação de que estamos errados e longe dos outros.

O fato é que sempre irá existir a noite de Natal e de Reveion e se passar por essa época tornou-se um problema para você procure ajuda. Possivelmente, a sua depressão foi realçada por essa época e não surgido nela, deve ser algo que já lhe acompanha, então procure ajuda. Vale ressaltar que não estamos afirmando que todos precisam gostar das festas de final de ano, mas chamando atenção para algumas pessoas que de fato possuem problemas com elas.

Desejamos a todos um Natal repleto de harmonia e união e um ano novo com muita saúde e felicidade! Abraços

Achou interessante? Compartilhe!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Aguarde...

    Informe Seu E-mail

    Quer receber meus artigos sobre temas relacionados a psicologia? Medos, Stress, Ansiedades, depressão... Cadastre seu melhor e-mail.