A importância do brincar na infância.

imageQuantas vezes já ouvimos que as crianças precisam brincar mais, entrar mais em contato com a cotação de histórias, com brincadeiras que deem espaço para elas criarem e imaginarem? Ou já ouvimos os nossos pais e avós falarem que na época deles as brincadeiras eram outras?

É fácil estarmos em uma roda de conversa e esse assunto surgir, mas você já parou para pensar porque se fala tanta na importância do brincar na infância? Isso acontece, pelo fato de que a criança que não brinca, que possuiu uma vida muito atarefada ou que está sempre brincando com vídeo game, computador, por exemplo, perde o espaço de criar, imaginar, construir, de significar as suas emoções e vivências diárias.

Atualmente, as nossas crianças são tão cobradas que o brincar parece ser aquele momento em que a criança não tem mais nada a fazer, já cumpriu com todas as suas obrigações, escola, tarefa de casa, aula de inglês, aula de música, esporte físico e depois de tudo isso a criança vai poder brincar.

Na vida adulta quando temos um problema, vivemos e aprendemos algo novo ou temos um estresse nos falamos e conversamos sobre esses fatos com amigos, cônjuge, país e outras pessoas que sejam referências para a nossa vida. Mas e quando somos crianças como fazemos isso? Uma das formas mais utilizadas pelos pequenos é o brincar.

Naquele momento ela é o “dono” da brincadeira então as bonecas e os carros ganham vida, nome, sentimentos e através desse ato simples a criança vai significando os seus sentimentos e aprendizados. Ela é “dona” da realidade e pode transformá-la como quiser. O brincar é uma forma da criança expressar medos, ansiedades e conflitos, na tentativa de explicitá-los e encontrar maneiras de solucioná-los e elaborá-los internamente. Assim, aprendem que podem intervir na realidade e transformá-la.

É por esse e outros motivos que a brincadeira é tão importante durante o processo terapêutico, pois a criança fala dela e do que ela está sentindo quando está brincando e criando brincadeiras. Vale ressaltar, a importância de serem disponibilizadas paras as crianças  brincadeiras lúdicas e pedagógicas. As pedagógicas são aquelas que já possuem regras estabelecidas e um objetivo determinado, são importantes para o processo de ensino-aprendizagem delas e irão ajudar a desenvolver as habilidades básicas como: linguagem, memória, atenção, dentre outras. Já as brincadeiras lúdicas irão permitir que a criança crie, imagine, signifique e serão importantes para o desenvolvimento psíquico delas.

Dessa forma, vamos dar espaço para que as nossas crianças possam brincar, pois além de todos os beneficios acima citados as brincadeiras são prazerosas.

Achou interessante? Compartilhe!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Aguarde...

    Informe Seu E-mail

    Quer receber meus artigos sobre temas relacionados a psicologia? Medos, Stress, Ansiedades, depressão... Cadastre seu melhor e-mail.